Como cuidar dos pés inchados durante a gravidez

Como cuidar dos pés inchados durante a gravidez - podologia braga

A gravidez chega e com ela muitas alterações acontecem, principalmente durante o período de verão.

Das muitas alterações que acontecem, os pés acabam por ser esquecidos e, por vezes, a falta de cuidados com essa importante parte do corpo pode causar um enorme desconforto. Estas modificações fisiológicas derivadas da gestação podem induzir ao aparecimento gretas, pés secos, inchaços e até dores. Isto acontece devido ao aumento da produção da hormona feminina, a progesterona.

O aumento de peso, natural nessa fase, também aumenta a pressão nos calcanhares, além da compressão das veias na região abdominal, devido ao aumento do útero e do bebê, que dificulta o circulação do sangue das pernas para o coração. Toda esta pressão extra faz com que as extremidades dos pés fiquem mais espessas e comecem a rachar. O ideal é hidratar muito e controlar, na medida do possível, o sobrepeso.

O inchaço é normalmente similar em ambos os pés. Se for diferente, pode ser sinal de um problema vascular, pelo que nestes caso, mesmo que por medida de precaução deve procurar ajuda de um médico podologista rapidamente.

O que evitar

Há diversos hidratantes e esfoliantes para pés e corpo disponíveis no mercado, mas as grávidas devem escolher produtos que não contenham concentrações de ureia acima de 3%. Além da ureia, a também é necessário ter em atenção cremes que contenham lactato de amónio – outra substancia utilizada na hidratação cutânea. A melhor escolha são os hidratantes neutros.

Os esfoliantes podem ser utilizados semanalmente, mas se os pés estiverem inchados e a pele da região mais sensível, estes devem ser usados com maior cuidado.

Além do uso diário de cremes humectantes, as massagens nas pernas e pés são sempre bem-vindas. Recomendam-se banhos de imersão com sais que ajudam a diminuir o desconforto causado pelo inchaço. A velha dica de erguer as pernas sempre que possível também é muito útil, além do uso de meias elásticas apropriadas.

Evite ficar muito tempo sentado ou de pé, o ideal será ir alternando de forma a facilitar a circulação sanguinária. Pequenas caminhadas e exercícios leves também são recomendados.

Não é porque está grávida que deve abandonar hábitos comuns de beleza, como tratar e pintar as unhas dos pés. Visitas à pedicure podem ser mantidas. Aqui o importante é lembrar que o uso de material esterilizado é fundamental relativamente às questão de saúde.

Tratamento e prevenção

Existem formas eficazes de tratar tanto a pronação excessiva como o edema durante a gravidez.

A pronação excessiva pode ser abordada pelo podologista de forma conservadora através de ortóteses plantares (palmilhas) personalizadas com o objectivo de reduzir a referida pronação excessiva.

A escolha do sapato ideal também é fundamental. Deve-se escolher calçado confortável que forneça estabilidade, conforto e absorção de impacto. De preferência, devem ser sapatos rasos, com um pequeno salto grosso. Essa pequena inclinação dos pés favorece a estabilidade na coluna lombar e oferece menos risco de desequilíbrios e quedas.

É importante tratar e/ou prevenir a pronação excessiva para aliviar a dor/desconforto, mas também para prevenir o aparecimento de outros problemas como fasceíte plantar, esporão do calcâneo, metatarsalgia, tendinites e joanetes.

Assim e resumindo, o edema nos pés, por seu lado, pode ser minimizado pelos seguintes métodos:

  • Eleve os pés sempre que possível. Caso esteja sentada durante longos períodos de tempo, coloque algo sob os seus pés para os elevar:
  • Os pés podem aumentar de tamanho durante a gravidez. O calçado tem de acompanhar essa mudança;
  • Utilize calçado de dimensões adequadas. Se for demasiado estreito ou curto, dificultará a circulação. Evite usar sapatos apertados e saltos altos;
  • Utilize meias que não dificultem a circulação, use meias de compressão, de acordo com a orientação do médico podologista;
  • Se for conduzir durante bastante tempo, faça pausas regulares para alongar as pernas e facilitar a circulação;
  • Tenha uma dieta equilibrada e evite comida salgada (pode aumentar retenção de líquidos).
  • Beber de 2 a 3 litros de água por dia, pois estar bem hidratada diminui a retenção de líquidos;
  • Quando for dormir, preferira ficar deitada de lado;
  • Quando deitada, coloque os pés em cima de uma ou duas almofadas para facilitar a circulação do sangue;
  • Exercite-se regularmente para melhorar a saúde em geral. Caminhar é um bom exercício. Praticar caminhadas, natação ou andar de bicicleta durante pelo menos 30 minutos, 3 vezes por semana também pode ser um bom exercício;
  • Não cruzar as pernas ao sentar;
  • Não ficar em pé por muito tempo.

Artigos Relacionados

 

A informação contida neste artigo não dispensa a consulta de um especialista.

Marque a sua consulta na ‘Clínica de Podologia – Braga‘ e cuide já da sua saúde.

MARCAR CONSULTA